Conduzir sem destino é provavelmente um ótimo título para uma viagem de férias. Mas quando se trata de trabalho, planear é a palavra de ordem. Há que tomar decisões inteligentes, escolher as melhores rotas, otimizar tarefas e visitas a clientes. No fundo, há que ser produtivo e promover a eficiência de recursos.

 

É aqui que entra o trabalho de escritório, tão útil na estrada. Planear é essencial para os bons resultados da sua frota. A verdade é que esse trabalho, apesar de necessário, acaba por consumir muito do seu tempo, tirando-lhe o foco que precisa para tarefas correntes e igualmente imprescindíveis.

Mas conseguirá ignorar viagens de âmbito não profissional realizadas pelos seus motoristas? Desvios de rota injustificados ou tempos de paragem excessivos? Talvez consiga, se não vir. Mas não é isso que se pretende.

O objetivo do planeamento de rotas consiste na definição de itinerários que permitam uma chegada mais rápida ao destino, com menos quilómetros percorridos e, naturalmente, um menor consumo de combustível. E aqui não se trata apenas de escolher a melhor rota. Trata-se também de otimizar o agendamento de deslocações e tarefas a atribuir aos seus colaboradores, tornando o seu dia de trabalho mais produtivo.

No entanto, nem tudo aquilo que planeia acontece realmente na estrada. E  porquê? Em primeiro lugar porque não pode conduzir todos os veículos da frota e depois porque não consegue controlar os imprevistos a que todos os condutores, profissionais e não-profissionais, estão sujeitos.

Nesse sentido, é importante que o gestor de frota acompanhe a performance e localização dos veículos da empresa, isto porque não é garantido que o planeamento ocorra tal e qual como idealizou.

A Inosat, através do módulo InoPlan, permite esse acompanhamento em tempo-real. Desde o itinerário seguido, sequência de visitas a clientes ou a chegada a pontos/marcos de interesse assinalados no itinerário, o InoPlan indica onde e como andam os veículos da empresa.

Outra das funcionalidades do módulo InoPlan são os Relatórios de Análise de Itinerário que permitem a comparação entre o itinerário planeado e o itinerário efetuado. O relatório indica se os horários de chegada e os tempos de condução previstos foram efetivamente cumpridos.

Sabendo a localização dos veículos da frota e as rotas seguidas pelos motoristas, o gestor poderá fazer contas à importância de planear eficazmente as deslocações. Poderá também fazer contas ao impacto que os desvios de rota e incumprimentos dos motoristas têm nos resultados da sua empresa, adotando as medidas corretivas que considerar mais ajustadas para cada caso.

No fundo, o gestor poderá conhecer o preço a pagar pela falta de acompanhamento do comportamento de condução e desempenho dos seus motoristas. Um preço que, em muitos casos, representa uma perda de produtividade e aumento de custos operacionais da frota corporativa.

 

Lidar com clientes é exigente. E, como em todas as relações, existem exigências de parte a parte. No início deste relacionamento (nos primeiros encontros, sobretudo) terá que resistir à tentação de tentar parecer aquilo que na verdade não é.De um momento para o outro – e acredite que pode ser em muito pouco tempo – todo o trabalho realizado por si e pela sua empresa pode cair por terra. Tudo graças ao roubo de combustível.
Utilizamos cookies e ferramentas de monitorização para melhorar a navegação, receber feedback, obter dados analíticos, informação de marketing e publicidade de parceiros. Pode alterar as suas preferências (incluindo recusar), clicando no link Gestão de Cookies disponível no rodapé do website.
Gerir Cookies
Aceitar Cookies
Utilizamos cookies e ferramentas de monitorização para melhorar a navegação, receber feedback, obter dados analíticos, informação de marketing e publicidade de parceiros. Pode alterar as suas preferências (incluindo recusar), clicando no link Gestão de Cookies disponível no rodapé do website.
Gerir Cookies
Aceitar Cookies