Saiba mais sobre o universo GPS

Sistemas de posicionamento

GPS

O sistema de posicionamento global, popularmente conhecido por GPS (do acrónimo do inglês Global Positioning System), é um sistema de posicionamento por satélite americano, por vezes incorrectamente designado de sistema de navegação, utilizado para determinação da posição de um receptor na superfície da terra ou em órbita. Existem actualmente dois sistemas efectivos de posicionamento por satélite; o GPS americano e o Glonass russo; também existem mais dois sistemas em implantação; o Galileo europeu e o Compass chinês.

O sistema GPS foi criado e é controlado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América e pode ser utilizado por qualquer pessoa, gratuitamente, necessitando apenas de um receptor que capte o sinal emitido pelos satélites. Este descodifica as transmissões do sinal de código e fase de múltiplos satélites e calcula a sua posição com base nas distâncias a estes. A posição é dada por latitude, longitude e altitude.

Este sistema foi declarado totalmente operacional apenas em 1995. O seu desenvolvimento custou 10 bilhões de dólares. Consiste numa constelação de 28 satélites sendo 4 sobressalentes em 6 planos orbitais. Cada um dá a volta à Terra duas vezes por dia a uma altitude de 20200 quilómetros e a uma velocidade de 11265 quilómetros por hora.

Glonass

O Glonass (em russo “ГЛОНАСС”) é o sistema russo de posicionamento global, equivalente ao GPS norte-americano, de navegação por satélite.

O Glonass usa três níveis orbitais com oito satélites em cada nível. Os satélites Glonass ainda têm um índice maior de falhas do que o GPS devido a estar incompleto (o seu término está previsto para 2009) o que faz o sistema menos atractivo para os usuários. Em 25 de Dezembro de 2007 foram lançados os últimos 3 satélites que vão fazer parte do sistema. O Glonass pretende tornar-se um sistema alternativo ao GPS, que é desligado por vezes pelo dos EUA, como aconteceu nas operações militares no Iraque.

Galileo

O Galileo é um sistema de posicionamento global por satélite europeu. Concebido desde o início como um projecto civil, apresenta várias vantagens: maior precisão (ainda a ser confirmado em testes reais), maior segurança (possibilidade de transmitir e confirmar pedidos de ajuda em caso de emergência) e menos sujeito a problemas (o sistema tem a capacidade de testar a sua integridade automaticamente). Além disso, o sistema será inter-operável com os outros dois sistemas já existentes, permitindo uma maior cobertura de satélites.

O sistema completo incluirá 30 satélites, dos quais 3 ficarão em reserva como suplentes caso sejam necessários, e prevê-se a sua entrada em funcionamento em 2013. Os primeiros sinais Galileo foram transmitidos no dia 12 de Janeiro de 2006 pelo satélite GIOVE-A que tinha sido colocado em órbita a 28 de Dezembro de 2005. O segundo satélite experimental GIOVE-B, foi lançado a 27 de Abril de 2008 por um foguetão Soyuz, da base de Baikonur, no Cazaquistão.

Compass

O Compass, ou Beidou-2, é o sistema chinês de posicionamento global por satélite. A China está a implementar o seu próprio sistema global de navegação por satélites similar ao GPS norte-americano e ao Glonass russo. O Compass conta com 35 satélites e deverá estar em funcionamento parcial em 2008. Os chineses também fazem parte do sistema de posicionamento global Galileo em parceria com a União Europeia.

Contácte-nos

Seremos breves a responder.